10a. Prestação de Contas do Observatório Social de Rio do Sul

Em mais uma prestação de contas dos trabalhos realizados pelo Observatório Social de Rio do Sul, entre os meses de janeiro a abril de 2018, foi realizado na quinta-feira, dia 21 de junho, a primeira prestação deste ano e a décima nestes três anos de atuação. O evento ocorreu no auditório do NPGD da Unidavi, reunindo mais de 80 pessoas, entre estudantes, comunidade, vereadores e representantes de entidades.
O presidente do Observatório Social de Rio do Sul, Jean Sandro Pedroso, apresentou o que é o OS Rio do Sul, explicou que o mesmo não trabalha com denuncismo e que, percebendo os problemas, o primeiro a ser avisado é a prefeitura. Caso a mesma não responda ou não resolva, o problema é encaminhado por ofício para a Câmara de Vereadores. E caso a câmara não tome providências, dependendo da gravidade, o assunto é encaminhado ao Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e outros órgãos de controle.
Nestes três anos de atuação, o OS Rio do Sul já ajudou a economizar mais de R$ 24 milhões, isso sem contar todos os outros esforços feitos, que não podem ser valorados. “Tudo isso com o trabalho voluntário de pessoas que entendem que só reclamar nas redes sociais não basta. Precisamos de atitude e o OS Rio do Sul é uma atitude”, enfatizou Pedroso. Hoje o observatório sobrevive de doações de entidades, empresas e pessoas físicas para manter a pequena estrutura que possui.No segundo momento do evento foi solicitado para as pessoas presentes preencherem uma pesquisa sobre algumas questões do observatório e as per

cepções delas sobre o trabalho de um vereador voluntário. O presidente destacou que “o observatório tem, na sua maioria, voluntários. Sabemos que isso dá resultado e queremos mostrar que é um caminho a ser trilhado. É um trabalho altruísta, de ajudar sua comunidade a ficar cada vez melhor”. Mais de 80 questionários foram respondidos, sendo que 79% destas pessoas acreditam que o trabalho do vereador pode ser voluntário.

Durante o encontro também foram divulgadas as ações que o observatório realizou no último quadrimestre. Pedroso

ressaltou que “em nenhum momento o OS Rio do sul deseja substituir o trabalho de vereadores, prefeitos, assessores, funcionários públicos, etc, e sim, ajudá-los a serem mais eficientes em suas funções. Precisamos entregar mais serviços públicos de qualidade à população, com custos menores”. Um desses trabalhos, que iniciou há três anos, foi o acompanhamento do certame das licitações. O OS trabalhou junto à área de licitação da prefeitura para que todas as regras e processos fossem cumpridos. Hoje, o setor segue todas as regras, trâmites e acompanhamentos. “Por isso, a diretoria do observatório entende que não há mais necessidade de estar presente em todos os certames, bastando auditorias em algumas situações. Agora, o mais importante é trazer mais empresas da região para participarem das licitações, pesquisar melhor os preços, analisar os editais, entre outras atividades”.

A eleição deste ano foi o assunto que encerrou a prestação de contas. O observatório repassou algumas dicas para que as pessoas possam escolher melhor os candidatos. Também foi comentado sobre o voto em Branco/Nulo, explicando que ambos não são somados e que, mesmo se houver mais de 50% de votos nulos ou brancos, isso NÂO cancela a eleição. Uma outra ação que o observatório está participando é a campanha UNIDOS CONTRA A CORRUPÇÃO, o maior projeto de Transparência Internacional, com mais de 70 medidas contra corrupção. Também foi apresentado o aplicativo da ficha limpa, que mostra se o candidato é ficha limpa ou não e, o site ranking dos políticos (www.politicos.org.br), que permite fazer um acompanhamento dos atuais deputados e senadores, o que votaram e quais projetos fizeram. “Precisamos falar de politica, precisamos mudar o que está acontecendo e vamos mudar quando participarmos mais”, concluiu Pedroso.
Para conhecer mais sobre o OS Rio do Sul acesse: www.osriodosul.com.br

Categories: Notícias

Deixe uma resposta


Mantenedores


Sobre


Somos uma associação civil, sem fins lucrativos, apartidária, fundada em 25 de agosto de 2014 e mantida pelos próprios cidadãos, especialmente pela Sociedade Civil Organizada. É uma ferramenta eficiente de controle social e monitoramento dos gastos públicos municipais. Está vinculado ao Observatório Social do Brasil (OSB).

Endereço


Rua Coelho Neto, 191, Sala 209, Centro
CEP 89.160-155 – Rio do Sul – Santa Catarina
Telefone: (47) 3300 0418 | (47) 3300 0420
E-mail: riodosul@osbrasil.org.br

Mapa