14ª Prestação de Contas do Observatório Social do Brasil de Rio do Sul

Na noite de 25 de setembro o Observatório Social do Brasil – Rio do Sul (OSB Rio do Sul) realizou no SENAC – Rio do Sul,  a 14ª apresentação quadrimestral para prestação de contas das atividades realizadas no período de Maio a Agosto de 2019. 

O evento foi aberto a toda comunidade, e contou com acadêmicos do curso de Processos Gerenciais do SENAC, professores, voluntários, e a Vereadora Barbara Kirsten.

Presidente do OSB Rio do Sul, Jean Sandro Pedroso, começou a apresentação trazendo questionamentos sobre a importância de irmos além da indignação, de trazer a tona a real atitude para melhorar o atual quadro do País.

Diante disso, apresentou a todos qual o trabalho desenvolvido pelos Observatórios Sociais em todo país, reforçando que o trabalho é desenvolvido em sua grande maioria pelos voluntários e que tem como objetivo promover a eficiência da gestão pública e melhor aplicação dos recursos públicos por meio do controle social.

Logo em seguida apresentou quais são as principais áreas de atuação do Observatório e as ações realizadas nos últimos meses, dentre elas o trabalho de monitoramento das licitações, onde demonstrou os números de licitações monitoradas. Neste período foi homologado mais de 40 milhões em licitações, em diversas áreas. Do total de 255 empresas participantes de licitações, apenas 19% (49 empresas) foram de Rio do Sul e 81% foram de fora. Do valor total, 29% do valor foram ganhos por empresas de Rio do Sul, 71% foram de empresas de fora. Um dos indicadores que o Observatório trabalha é aumentar o percentual de empresas de Rio do Sul participando das licitações.

O Observatório possui GT’ s (grupos de trabalho) por área. Sásquia Marian apresentou os trabalhos desenvolvidos pelo GT Educação e Infraestrutura.

 Do GT de Educação, existem vários projetos de conscientização da participação social de crianças e jovens, relatou os excelentes resultados do projeto em andamento “Turma da Monica – Um por Todos e Todos por Um – pela ética e cidadania” em parceria com a CGU, assim como também as palestras como o Feirão de Imposto que tem como objetivo esclarecer sobre o pagamento dos impostos e a utilização deles para beneficio público.

No Grupo de infraestrutura, que tem como objetivo analisar e monitorar projetos e construções das obras públicas municipais, o grupo tem desenvolvido ações com foco na análise dos projetos para que caso seja identificado algum problema e seja corrigido o quanto antes, gerando menor transtorno possível.

O voluntário Jardel Pandini Regueira apresentou os trabalhos dos GT Gestão e Fiscal. O GT de Gestão está com a ação de analisar os Conselhos Municipais, e apresentou os dados avaliados pelo grupo envolvendo questões de transparência, atualização dos documentos, atuação desses conselhos na cidade e por fim ressaltou a importância de todos nós acompanharmos os trabalhos que estão sendo desenvolvidos por nossos representantes. Uma das conclusões é que nem todos os conselhos estão funcionando bem, alguns por falta de participação das pessoas escolhidas como conselheiros, e outras por faltas dos representantes do executivo municipal. Uma das ações do Observatório será conscientizar as entidades da importância da participação no conselho em cobrar e monitorar as ações que passam pelo conselho. Dos trabalhos do GT Fiscal, foram feitas várias analises das contas da prefeitura, e dos principais trabalhos é o acompanhamento do FAP (Fundo de Aposentadoria Pensões dos Servidores Municipais), para que ele esteja sempre equilibrado e não gere um grande transtorno para o município.

Já em relação do grupo de trabalho Câmara de Vereadores, Jean relatou que este grupo tem acompanhado todas as sessões da Câmara, monitorando o trabalho realizado pelos Vereadores. O grupo buscou nesses últimos meses se reunir com todos os vereadores do atual mandato, buscando compreender melhor quais são as dificuldades deles visando se colocar a total disposição para ajudar no que for necessário.

 No final desse trabalho, o grupo entende que os vereadores precisam melhorar a parte de fiscalização, e apresentou sugestões para os vereadores, como eles podem trabalhar para melhorar o trabalho deles.

Para finalizar a prestação de contas, Jean reforçou a todos a importância de se exercer a cidadania e realizar o controle social, que precisamos acompanhar de perto todas as ações no poder público. Quanto mais participarmos, mais eficiente será a mesma.

Categories: Notícias

Deixe uma resposta


Mantenedores


Sobre


Somos uma associação civil, sem fins lucrativos, apartidária, fundada em 25 de agosto de 2014 e mantida pelos próprios cidadãos, especialmente pela Sociedade Civil Organizada. É uma ferramenta eficiente de controle social e monitoramento dos gastos públicos municipais. Está vinculado ao Observatório Social do Brasil (OSB).

Endereço


Rua Coelho Neto, 191, Sala 209, Centro
CEP 89.160-155 – Rio do Sul – Santa Catarina
Telefone: (47) 3300 0418 | (47) 3300 0420
E-mail: riodosul@osbrasil.org.br

Mapa