OS RIO DO SUL apresenta relatório de atividades de 2016

A prestação de contas aconteceu na noite de quinta-feira, 24 de março, na sede da OAB – Subseção de Rio do Sul.

O Observatório Social de Rio do Sul apresentou seu exercício financeiro de 2016, assim como as principais ações realizadas no ano passado
e as atividades previstas para este ano. O exercício financeiro mostrou que 98% das receitas do OS são oriundas de mensalidades dos mantenedores (entidades, empresas, pessoas físicas). E apesar das dificuldades econômicas, o observatório conseguiu fechar 2016 com um superávit de R$ 575,16. O parecer do Conselho Fiscal sobre o relatório foi lido e aprovado durante a reunião. A prestação de contas do OS é aberta ao público como forma de mostrar a transparência em suas atividades.

 

O OS Rio do Sul auxiliou a prefeitura a economizar R$ 10 milhões, em 2016.

Em seguida, o presidente do OS Rio do Sul, Jean Sandro Pedroso, lembrou que o trabalho do observatório é baseado na prevenção, monitoramento e conscientização. “Nosso foco é a gestão e não o prefeito. Quando observamos possíveis irregularidades, enviamos ofício ou email para o prefeito ou secretário. Se o problema não for corrigido ou nosso pedido de informação não for respondido, encaminhamos ofício para a Câmara de Vereadores. Se ainda assim não houver solução ou uma resposta satisfatória, e dependendo da gravidade, encaminhamos ao órgão de controle”, salientou Pedroso. O trabalho de monitoramento das licitações, feito pelo OS, visa aumentar a produtividade no serviço público, reduzir custos, melhorar a eficiência e a gestão.

 Existem mais de 110 Observatórios Sociais no Brasil, que ajudaram as prefeituras a economizarem cerca de R$ 5,1 bilhões em 2016.

Para este ano, o OS tem como meta intensificar sua atuação na prefeitura e câmara por meio dos Grupos de Trabalho (GTs), conforme explicou o vice-presidente para Assuntos de Produtos e Metodologias, Eder Nardelli. Os GTs são formados por voluntários do observatório, de diferentes áreas técnicas, que contribuem para a melhoria dos procedimentos nas secretarias e departamentos. Atualmente o OS conta com os GTs de Licitação, Câmara de Vereadores, Comunicação, Educação, Gestão, Infraestrutura e Saúde. Além disso, a entidade também quer mostrar como os cidadãos podem influenciar nas decisões quando se organizam. Para tanto, uma das estratégias é fortalecer os Conselhos Municipais, primeira forma de controle social, fazendo com que as entidades e pessoas nomeadas estejam capacitadas e realmente participem das reuniões.

Entre as realizações do OS, desde o início de 2017, Nardelli destacou o convênio de cooperação firmado com a Uniasselvi e com o IFC, para que acadêmicos desenvolvam trabalhos científicos durante estágios não remunerados. O OS comemora também o acordo de cooperação mútua entre a OAB de Santa Catarina e o Observatório Social do Brasil (OSB). Além disso, o observatório continua com o Programa Um por Todos e Todos por Um, que agora será aplicado em toda a rede do SESC de Santa Catarina. O projeto já está em execução no SESC de Rio do Sul e na Unidavi. As ações futuras serão: auditoria cívica, na Secretaria de Saúde; curso para Fiscal de Contratos, em parceria com a CGU de Florianópolis; acompanhamento de entrega de bens e serviços; acompanhamento do plano de governo e do plano de transparência e controle social.

Para saber mais sobre o OS Rio do Sul acesse o site www.osriodosul.com.br

Deixe uma resposta


Mantenedores


Sobre


Somos uma associação civil, sem fins lucrativos, apartidária, fundada em 25 de agosto de 2014 e mantida pelos próprios cidadãos, especialmente pela Sociedade Civil Organizada. É uma ferramenta eficiente de controle social e monitoramento dos gastos públicos municipais. Está vinculado ao Observatório Social do Brasil (OSB).

Endereço


Rua Coelho Neto, 191, Sala 209, Centro
CEP 89.160-155 – Rio do Sul – Santa Catarina
Telefone: (47) 3300 0418 | (47) 3300 0420
E-mail: riodosul@osbrasil.org.br

Mapa